Domingo, 10 de Maio de 2009

FC Porto vence Nacional conquista o quarto título consecutivo

"Um golo de Bruno Alves ofereceu hoje ao FC Porto, de forma matemática, o tetracampeonato português e a vitória sobre o Nacional por 1-0, no Dragão, a duas jornadas do final da prova.

O 24.º título do historial e o 14.º nas últimas 20 temporadas - também o “tri” para o treinador Jesualdo Ferreira - foi consumado aos 48 minutos pelo “capitão” portista, após assistência perfeita de Lisandro e na sequência de um canto de Raul Meireles.

O quinto golo do central no campeonato fez estoirar a festa no Estádio do Dragão - e na cidade -, permitindo ainda ao FC Porto somar o 21.º jogo consecutivo sem perder e a oitava vitória consecutiva.

Perante 50.309 espectadores, o FC Porto passou a somar 66 pontos, mais seis do que o Sporting, já detentor do segundo lugar e hoje matematicamente impossibilitado de chegar ao título, face à desvantagem no confronto directo.

Já o Nacional, com o resultado de hoje, fica mais longe do terceiro posto, ocupado pelo Benfica: tem agora quatro pontos de desvantagem.

O tetracampeonato, o segundo da história “azul-e-branca” (94/99) e o terceiro em Portugal (Sporting 50/54), começou com o treinador holandês Co Adriaanse e foi hoje fechado por Jesualdo, o primeiro técnico português a somar três títulos de forma consecutiva.

O Nacional, bem orientado por Manuel Machado, ainda procurou, sobretudo no primeiro tempo, estragar a festa justificada e merecida dos portistas, mas, na segunda parte, a equipa liderada por Jesualdo Ferreira não permitiu qualquer oportunidade à formação insular, que acabou, no entanto, por entregar a custo o título ao Dragão.

A festa continuará agora, na visita à Trofa e, depois, na recepção ao Sporting de Braga, no último jogo da temporada.

Ainda sem Hulk no “onze”, Jesualdo Ferreira manteve a estratégia habitual em “4-3-3”, com Helton na baliza, uma defesa com Fucile, Bruno Alves, Rolando e Cissokho, deixando Fernando, Raul Meireles e Tomás Costa no meio-campo, no apoio a Mariano Gonzalez, Cristian Rodriguez e Lisandro Lopez.

O Nacional apresentou-se em “4-4-2”, com Mateus e Nené na frente e à frente dos médios Cléber, Luís Alberto, Leandro Salino e Ruben Micael. Bracalli surgiu na baliza, atrás de Patacas, Maicon, Felipe Lopes e Alonso.

Com uma boa oportunidade logo aos quatro minutos, através de Lisandro, o FC Porto partiu para uma boa exibição, embora Nené, aos seis, e Luís Alberto, aos 11, tenham ameaçado o ascendente portista.

Aos 12 minutos, Lisandro voltou a surgir na área em boa posição, valendo então Maicon, e, aos 16, Bruno Alves atirou por cima, na marcação de um livre.

Pouco depois, Nené, melhor marcador do campeonato, com 19 golos, obrigou Helton a defesa apertada e, aos 28 minutos, o FC Porto queixou-se, com razão, de uma grande penalidade cometida por Alonso, por mão na bola.

Com o decorrer da partida, o Nacional remeteu-se à defesa, com o FC Porto a tentar, sem eficácia, todas as formas para chegar ao golo.

Empatado ao intervalo, Jesualdo Ferreira chamou Ernesto Farias, tirou Tomás Costa e festejou logo de seguida: aos 48 minutos, Raul Meireles marcou um canto da direita, Lisandro Lopez, ao segundo poste, assistiu Bruno Alves e este, livre de marcação, cabeceou sem hipóteses para Bracalli.

Feito o primeiro golo e cada vez mais próximo do “tetra”, o FC Porto diminuiu então na dose de investidas atacantes, aproveitando o Nacional para “mexer” no jogo, com as entradas de João Aurélio e Fabiano, em detrimento de Ruben Micael e Luís Alberto.

Ainda assim, Raul Meireles tentou o segundo, aos 63 minutos, num remate de fora da área, tal como Ernesto Farias, aos 83, e numa altura que o Nacional parecia já ter entregue o jogo ao campeão português."

 

Fonte. O Jogo

publicado por FFHF às 22:43
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 6 de Abril de 2008

Mais um Campeonato

E mais uma vez o Futebol Clube do Porto é campeão........



Como todos esperavam, o Porto Foi campeão nacional.....
publicado por FFHF às 00:45
link do post | comentar | favorito
|

FC Porto é tricampeão nacional com goleada histórica

"O FC Porto é tricampeão nacional, depois de neste sábado ter vencido o Estrela da Amadora por seis bolas a zero. Os 'azuis e brancos' fazem a festa à 25ª jornada da Liga no Estádio do Dragão perante mais de 50 mil adeptos.

O FC Porto está apostado em dar espectáculo aos seus adeptos e logo no início da segunda parte Quaresma tentou a sua sorte, embora sem sucesso. Os 'dragões' reentraram em campo dominadores, tal como tinha acontecido nos primeiros 45 minutos.

E aos 65 minutos, Quaresma marca mesmo, deixando a sua marca na goleada do 'tri. Raul Meireles cruza da direita e o 'Mustang' não perdoa. E já são três as vezes que Nélson foi buscar a bola ao fundo da baliza.

Tal como na primeira parte, os pupilos de Jesualdo Ferreira alargam a vantagem em poucos minutos. O relógio conta 70 minutos e o FC Porto já tem quatro na contagem pessoal. Bosingwa cruza, o guarda-redes Nélson intercepta a bola, mas, num rasgo de azar, bate em Maurício e toca as malhas da baliza.

O Estrela nada pode fazer para evitar tragédia maior. No Estádio já se ouvem 'hinos' de comemoração.

E entre gritos dos adeptos entusiasmados, os 'portistas' avançam para uma goleada hsitórica. Aos 78 minutos, mais uma assistência de Raul Meireles, desta feita para oferecer o golo ao defesa central Bruno Alves.

A três minutos dos 90, Quaresma assiste Lisandro, que volta a carimbar o nome na lista de marcadores. Na hora de vencer o 16º sexto campeonato em apenas 24 anos, o FC Porto escreve ainda a maior goleada da época. As faixas de campeão já tê dono: FC Porto.

DOIS GOLOS EM DOIS MINUTOS

A resistência do Estrela durou apenas nove minutos. Lisandro centra para Lucho, que na hora do remate não falha.

Fazendo jus à fama de ‘máquina demolidora’, dois minutos depois o FC Porto alarga a vantagem. Quaresma cruza de trivela e Tarik, ao segundo poste, bate pela segunda vez o guarda-redes Nélson.

A gaanhar por duas bolas, 'os azuis e brancos' não perderam o ritmo e até ao final da primeira parte continuaram a incomodar a baliza 'tricolor'. Aos 19 minutos, Tarik ainda chegou a introduzir a bola no fundo das redes, mas o árbitro assinalou fora de jogo. O Estrela da Amadora não consegue criar perigo à baliza de Helton."

Artigo: Jornal Correio da Manhã
publicado por FFHF às 00:39
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

Historia do Futebol Club do Porto


Futebol Clube do Porto

O Futebol Clube do Porto foi fundado por Nicolau de Almeida a 28 de Setembro de 1893, no Porto; com o único objectivo da prática de futebol. Em 1906, após um breve interregno de um ano, o dirigente José Monteiro da Costa deu um novo e definitivo impulso ao FCP, passo importante para o enraizamento do Clube. Para além do reforço no âmbito do futebol, começaram-se a praticar no clube modalidades como o ténis, o boxe, o atletismo, o halterofilismo e a natação. José Monteiro da Costa foi eleito presidente da direcção do F.C.P. a 9 de Fevereiro de 1907, na primeira Assembleia Geral do Clube.

Na altura, a sede encontrava-se na única instalação própria do F.C.P. que era o Campo da Rainha, na Rua da Rainha (actualmente Antero de Quental) nº 371.

Em 1910, em regulamento interno com carácter estatutário, o Futebol Clube do Porto definiu por completo o seu emblema: a bola de futebol azul com linhas brancas e a sigla F.C.P. com a figura do Dragão - um símbolo de misticismo e de poder. Nesse ano iniciou-se, também, a secção de ginástica e o ténis de mesa.

O Dr. Guilherme do Carmo Pacheco foi o presidente do biénio 1911/12, vindo a ser nomeado, em 1913 o primeiro sócio honorário do F.C.P. Foi nesse ano que o Futebol Clube do Porto ganhou a sua primeira taça: "Taça União do Norte". À data o clube era presidido por Joaquim Pereira da Silva, que ordenou a transferência da sede da Rua da Rainha para o Campo da Constituição.

1916 foi o ano da grande vitória do F.C.P. na "Taça Monteiro da Costa", considerada o Campeonato do Norte de Portugal. Esta prova começou na época de 1910/11 e terminou com a última prova em 1915/16, tendo o clube obtido quatro vitórias em cinco possíveis. Era então presidente António Borges. De 1917 a 1920 passou pela direcção do clube Henrique Mesquita.

O primeiro campeonato de pólo aquático foi ganho em 1921, durante a presidência de António Cardoso Pinto de Faria. Mas foi Eurico de Brites, presidente do clube em 1922/23, que testemunhou a primeira conquista do Campeonato de Portugal de Futebol dessa mesma época. Em 1926 iniciou-se a modalidade do hóquei em campo; era presidente Afonso da Silva Brandão Freire Themudo.

O Futebol Clube do Porto foi declarado Instituição de Utilidade Pública por Decreto de 13 de Março de 1928, para o qual muito contribuiu todo o esforço empreendido pelo seu presidente, na altura, Dr. Urgel Horta. Com a presidência de Sebastião Ferreira Mendes em 1932/34 iniciou-se a prática de andebol no clube. Em 1932/33 o F.C.P. venceu o Campeonato de Portugal em Futebol e a sede do clube foi transferida oficialmente para o n.o 351 da Praça do Município (hoje Praça General Humberto Delgado).

O presidente do clube em 1934/36, Eduardo Dumont Villares, viu a sua equipa de futebol vencer o Campeonato da 1.a Liga (Época 1934/35) em Futebol Sénior e, por duas vezes, o Campeonato de Portugal em Futebol (Épocas 1934/35 e 1936/37) - prova antecessora da Taça de Portugal. Em 1938 o Dr. Ângelo César assume a presidência e o F.C.P. vence o primeiro Campeonato Nacional da 1.a Divisão em Futebol (Época 1938/39). No ano seguinte (1939/40), com o Dr. Augusto Pires de Lima na presidência do clube, o FCP sagra-se novamente Campeão Nacional em Futebol. Em 1943 é fundada a secção de voleibol com o Dr. Cesário Bonito, como presidente.

Já em 1952, e novamente com o Dr. Urgel Horta a presidir o clube, é inaugurado o Estádio das Antas. Em 1955, e também sob o signo de um dirigente do passado que voltava à presidência - Dr. Cesário Bonito - inicia-se a modalidade de hóquei em patins.

O FCP acaba por ganhar o campeonato do Nacional de Futebol (Época 1955/56), vence a Taça de Portugal em Futebol (Época 1955/56) e disputa contra o Atlético de Bilbau o seu primeiro jogo das competições europeias. Na Época 1957/58 o F.C.P. vence novamente a Taça de Portugal em Futebol e a 3 de Agosto desse mesmo ano é inaugurado o primeiro relvado para treinos. Em 1959/60 preside ao clube Luís Ferreira Alves, altura em que foi criada a secção de desportos motorizados. De 1961 a 1964 José Maria do Nascimento Cordeiro foi o presidente do clube, foi ele quem inaugurou a iluminação artificial do Estádio das Antas, concretamente no ano de 1962. Afonso Pinto de Magalhães, presidente de 1967/71, fundou logo no primeiro ano do seu mandato a secção de xadrez.

No ano de 1968 o F.C.P. venceu a Taça de Portugal em Futebol, pela nona vez o Campeonato Nacional de Andebol de Sete e inaugura as piscinas olímpicas a 18 de Agosto desse mesmo ano. Em 1972 sobe à presidência o Dr. Américo de Sá que se manteve por 9 anos, até 1981. Durante o seu reinado foi inaugurado, em 1973, o Pavilhão Gimnodesportivo do F.C.P. e no último ano, em 1981, foi inaugurada a actual sede do clube - o Estádio das Antas. Em 1975, o F.C.P. vence pela 25.a vez o Campeonato de Andebol de 11 (Sénior), e passado dois anos soma mais um título de vencedor da Taça de Portugal em Futebol. Na Época seguinte, 1977/78 é Campeão Nacional de Futebol e triunfa também no Campeonato de Hóquei em Campo, pela oitava vez. Em 1978/79, arrecadou novamente o ceptro de Campeão Nacional de Futebol. No ano de 1980 vence, pela quarta vez, a Taça de Portugal em Andebol de Sete, e em 1981 vence a Supertaça "Cândido de Oliveira" em Futebol e a Taça de Portugal de Hóquei em Campo pela segunda vez.

Em 1982, Jorge Nuno Pinto da Costa assume a presidência do Futebol Clube do Porto e sai a primeira edição da revista oficial do clube: "Dragões". Neste ano, começam as épocas de ouro e consagração do FCP. Venceu, a Taça dos Vencedores das Taças em Hóquei em Patins, a primeira Taça europeia conquistada pelo clube. Em 1983 vence novamente a Taça dos Vencedores das Taças em Hóquei em Patins, a Super Taça "Cândido de Oliveira" e o Campeonato Nacional de Basquetebol. Nesse mesmo ano o avançado do F.C.P., Fernando Gomes, sagra-se o melhor goleador Nacional e Europeu com 36 golos.

A Época de 1983/84 ficou marcada, no âmbito nacional, com a vitória na Taça de Portugal em Futebol e na Super Taça "Cândido de Oliveira" e, no âmbito internacional, com a chegada a uma final europeia na prova da Taça das Taças, tendo perdido o jogo para a Juventus de Itália. Na época seguinte (1984/85) arrecada mais um ceptro de Campeão Nacional de Futebol. Fernando Gomes, sagra-se Bota D' Ouro pela segunda vez, com 32 golos concretizados. Em 1986 é novamente Campeão Nacional de Futebol, vence a Super Taça e é campeão Europeu de Hóquei em Patins.

A 27 de Maio de 1987, o F.C.P. atingiu o seu apogeu ao sagrar-se Campeão Europeu de Futebol, ao vencer na final, em Viena de Áustria, o Bayern de Munique por 2-1. Depois de vencer a Taça dos campeões Europeus, conseguiu ainda triunfar na Taça Intercontinental em Tóquio, vencendo na final o Peñarol de Montevideu por 2-1.

A 13 Dezembro de 1987 o F.C.P. podia ostentar o título máximo: Campeão Mundial de Clubes de Futebol. No hóquei em patins venceu a Super Taça Europeia e no atletismo obteve alguns êxitos com excelentes prestações de atletas como Aurora Cunha (no Campeonato Mundo de Estrada) e Fernanda Ribeiro (nos 3000 metros do Campeonato da Europa de Juniores).

O F.C.P. desde então passou por um período de óptimos desempenhos que o levou, até ao final do século XX, a ganhar mais nove títulos de Campeão Nacional de Futebol da primeira divisão (cinco consecutivos), quatro vitórias na Taça de Portugal, seis vitórias na Super Taça Nacional "Cândido de Oliveira" e outros êxitos nas diferentes modalidades como hóquei em patins, basquetebol, andebol, atletismo e natação.

Em 1997, o departamento de futebol passa a ser gerido e administrado pelo Conselho directivo da SAD (Sociedade Anónima Desportiva) do F.C.P., continuando a ser presidente Pinto da Costa.

Os dois clubes pioneiros em Portugal na criação das SADs para a gestão do seu futebol foram o Futebol Clube do Porto e o Sporting Clube de Portugal, vendo em 1998 as acções do seus clubes cotadas no segundo mercado da Bolsa de Valores.

Em 1998/99, o F.C.P. conquista pela quinta vez consecutiva o Campeonato Nacional de Futebol, já após ter vencido o tri-campeonato. O clube regista assim um feito inédito, reforçado por um rol de títulos conquistados em modalidades de alta competição como andebol, basquetebol, hóquei em patins e natação.

Na época 2002/2003, vence o Campeonato Nacional (Super Liga), a Taça UEFA (ao derrotar o Celtic de Glasgow por 3-2, em Sevilha) e a Taça de Portugal (vencendo o União de Leiria). Com isso, conseguiu dois feitos inéditos no futebol português: tornou-se o primeiro clube a conquistar a Taça UEFA e a vencer as três principais competições num mesmo ano.


publicado por FFHF às 12:18
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Porto Campeão



Futebol Clube do PORTO



Porto a ser mais uma vez campeão! Pois já quase não sabemos o que é perder um campeonato! Não é?


Época de 2006/2007

Mais uma vez mostramos a nossa qualidade, mostramos sermos superiores a todos os restantes clubes da primeira liga. 
No último jogo começamos com um golo de Adriano, um golo que proporcionou todo este espectáculo.
Com todo o apoio da massa associativa  e o talento de todos os jogadores foi fácil de ganhar mais uma vez! Por isso merecemos os parabéns!



Obrigado Porto por todas as alegrias que nos tens dado!




Futebol Clube do PORTO a nossa Paixão!!!



Sempre Campeões!!!




O Futebol Clube do Porto (FCP) é o clube desportivo português mais representativo da cidade do Porto e um dos mais relevantes no panorama desportivo europeu e mundial. É famoso sobretudo pela sua equipa de futebol, o FC Porto encontra-se entre os melhores do mundo também em hóquei em patins e bilhar e entre os melhores de Portugal em todas as outras modalidades praticadas no clube.

O FC Porto foi fundado no dia 28 de Setembro de1893 por António Nicolau d'Almeida, um comerciante de vinho do porto que descobriu o futebol nas suas viagens a Inglaterra. A fundação do Foot-ball Club do Porto foi notícia nos jornais da época, e o evento mais significativo desta primeira e breve existência do clube foi uma partida contra o Club Lisbonense, com o alto patrocínio do Rei D. Carlos, disputada no Porto no dia 2 de Março de 1894 e na qual cada clube representou a sua cidade. Contudo, poucos dias depois da partida ouvir-se-ia falar do FC Porto pela última vez no século XIX; António Nicolau d'Almeida acedeu ao pedido da futura esposa, que considerava o futebol uma modalidade demasiado violenta, e afastou-se do clube, que entrou num período de letargia.

 

Todo o Crescimento deste maravilhoso Clube deve-se a imensa representação dos seus apoiantes, pois tem dado sempre força ao Clube até nos piores momentos!!!!




Counter
publicado por FFHF às 20:27
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.mais sobre mim

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2008

. Novembro 2007

. Maio 2007

.tags

. 07/08(2)

. 2006(1)

. 2007(4)

. 2007/2008(2)

. 2008(2)

. 2009(1)

. actualidade(5)

. blog(5)

. blogs(5)

. campeao(4)

. campeão(4)

. cidade(3)

. desporto(5)

. destaques(4)

. diversos(5)

. eu(4)

. fcp(4)

. futebol(5)

. historia do porto(2)

. humor(3)

. imagens(3)

. internacional(3)

. nacional(4)

. notícias(4)

. noticias(4)

. porto(5)

. portugal(4)

. tri(2)

. tripeiros(4)

. todas as tags